A última vez que falei com Larry King, quem morreu na idade de 87, foi em setembro de 2017.

Passaram-se dois meses rápidos depois que ele passou por um procedimento cirúrgico para a maioria dos cânceres de pulmão.

Eles vão ter que me segurar, King me informou, desafiadoramente se recusando a deixar algo o impedir de fazer o que ele mais gostava: entrevistar pessoas na TV.

Estou novamente fazendo exposições. Estou trabalhando imediatamente. Estou fazendo palestras, ele mencionou. Estou indo para a Arábia Saudita ... um judeu envolve Riade para falar pelo príncipe herdeiro!

Tem havido altos e baixos, e anos melhores, no entanto, no aspecto bom, recebi meu bem-estar novamente e continuo me sentindo bem, continue trabalhando.

Não importava para Larry que ele estivesse anos eliminado de seus dias difíceis na CNN, o lugar onde ele recorrentemente atraía mais de 1 milhão de telespectadores por noite no Larry King Live - números massivos para a TV a cabo. Esse programa de entrevistas, que inclui uma combinação eclética de grandes jornalistas, celebridades e autores - Larry foi bom o suficiente para me ter no programa em 2003, quando eu escrevi um guia sobre Rat Packer Joey Bishop - ajudou a colocar a CNN no mapa. seus 25 anos de internet hospedando o programa (ele partiu em 2010). Ele se tornou uma coisa de um ícone cultural, junto com seus óculos enormes, seus suspensórios e aquele microfone desajeitado / descolado que o separava de sua empresa enquanto ele se inclinava para fazer perguntas ou atender ligações de telespectadores: Akron, Ohio - e aí! Em um memorável segundo Larry King Live em 1994, seu visitante, o peculiar Marlon Brando, se inclinou e beijou Larry nos lábios.

Não consigo pensar nisso ocorrendo com outro entrevistador de TV.

Mas King era um showman de coração e gostava de tudo isso. Ele nem sempre foi tratado com gentileza pelo meio de que gostava: foi parodiado várias vezes no Saturday Night Live, criticado por seus irmãos da radiodifusão por fazer perguntas sobre softball, por aparecer (como ele mesmo) em dezenas de filmes, por emprestar sua identificação com vários anúncios de guia e para criar uma segunda profissão na Internet, hospedando infomerciais cafonas disfarçados de aplicativos de informação falsos. Ele não se importou. Isso o armazenou no destaque e na pequena tela, sua segunda casa. (Ou possivelmente sua terceira casa: depois de assistir ao jogo do Mets contra os Dodgers em LA, lá, inevitavelmente, estava Larry, sentado atrás da placa da casa - dentro da câmera digital, na verdade.)

Larry não permitiu que a CNN fosse o capítulo final de sua profissão de radiodifusão, assinando com a comunidade digital Ora TV em 2012 para apresentar Larry King Now, um fac-símile detalhado de Larry King Live - e, claro, todos os grandes nomes confirmados para Larry ali também. Ele era naquela maciço.

Comecei no rádio e fiz TV, tv por satélite para pc TV e agora estou na Internet, Larry me informou. Eu realmente gosto de fazer isso, eu realmente gosto de entrevistar pessoas e, no entanto, estou fazendo o que fiz 60 anos no passado.

suzanne malveaux net worth

A década restante de sua vida foi difícil: pontos médicos, junto com seu coração e um derrame; pedindo o divórcio de sua oitava esposa, Shawn Southwick; e, no último verão, o golpe mais cruel de todos: derrubar dois de seus 5 filhos em semanas um do outro (filho Andy King, 65, em julho e filha Chaia King, 51, em agosto).

Para uma pessoa já cambaleando, foi um golpe de nocaute devastador.

abastecimento: https://nypost.com/2021/01/23/nothing-could-keep-larry-king-away-from-tv/