Penny Johnson Jerald, que interpreta a Dra. Claire Finn em “The Orville”, acredita que “há tantos contos para contar”, e expressou sua esperança em uma entrevista única com Heavy que o programa de ficção científica, que concluiu sua terceira temporada em 4 de agosto de 2022, provavelmente será renovada para uma quarta temporada. Jerald é um veterano da TV que co-estrelou ou atuou, com base no Internet Movie Database, em sequências como “The Larry Sanders Show”, “Star Trek: Deep Space Nine”, “24” e “Castle”.

Jerald interpretou o Dr. Finn em 'The Orville' porque o show estreou em 2017. A atriz, que, baseada em Memory Alpha, também estrelou como Dobara no episódio 'Star Trek: The Next Generation' 'Homeward, ” é um dos muitos nomes conhecidos de “Trek” relacionados a “The Orville”. A estrela visitante de “Enterprise” e fã de longa data de “Trek” Seth MacFarlane criou e estrela em “The Orville”, enquanto seus escritores-produtores incorporam Brannon Braga e Andre Bormanis. De acordo com o IMDB, os administradores incluíram Jonathan Frakes, Robert Duncan McNeill, James Conway e MacFarlane, enquanto MacFarlane, Bormanis, David A. Goodman e Joe Menosky escreveram episódios. Entre os vários atores com uma conexão “Trek” que apareceram em “The Orville” estão Scott Grimes, Ron Canada, John Fleck, Lisa Banes, Molly Hagan, Robert Picardo, Jason Alexander, Marina Sirtis, Steven Culp, Tim Russ, James Horan, Tony Todd e John Billingsley.



A terceira temporada de “The Orville” terminou com uma palavra alegre com – spoilers adiante – Dr. Finn se casando com Isaac (Mark Jackson), o personagem Kaylon do navio, parecido com um robô. Durante sua entrevista com Heavy, Jerald mencionou sua determinação em afixar “The Orville”, a evolução de sua personagem, o efeito “Trek” em “The Orville” e o futuro potencial do programa.

Jerald reconhece as conexões entre 'Star Trek' e 'The Orville', mas diz que 'The Orville' é independente

Desde que você apareceu em cada “Star Trek: The Next Generation” e “Deep Space Nine”, quão onerosa ou direta foi a escolha de fazer outro programa de ficção científica e sinalizar para “The Orville?

Penny Johnson Jerald: Meu marido e eu estávamos assistindo TV e havia um ursinho de pelúcia que estava xingando como louco. Verificamos um ao outro e mencionamos: “O que é isso? Vamos assistir. É bem-humorado.” E foi referido como 'Ted'. Então, eu mencionei: “Oh, meu Deus, quem está fazendo isso?” E eu aprendo o título. Literalmente, naquele dia, meus corretores se referiram a mim sobre “The Orville”. Eu mencionei: “Oh, corretamente, quem está fazendo isso?” Eles mencionaram “Seth MacFarlane”. Eu mencionei: “Estou observando ele direito agora. Ele é histérico”. Eu mencionei: “Sim”.



A terceira temporada simplesmente terminou. Como tem sido a perícia?

Debra filha de Howard Stern

Jeraldo: Oh, tem sido tão gratificante, não posso especificá-lo. Parece que provavelmente não poderia ter acabado, porque há tantas histórias para contar. Eu também considero que nesta última temporada, a terceira temporada, estamos em um ritmo no lugar que é o verdadeiro “Orville”, para não sair da primeira ou segunda temporada. Mas isso parece tão apropriado devido à profundidade dos contos que foram instruídos e tocados. Além disso, devido ao lugar em que estamos neste planeta agora, há muitas histórias para contar. E a grandeza disso... Eu não sei se somos capazes de fazer um episódio de 44 minutos porque “The Orville” é simplesmente lotado, no nível do filme.

Quais foram as maiores surpresas para você em relação ao aprimoramento de Claire como personalidade?



Jeraldo: Bem, eu tive inúmeras surpresas enormes. Eles não estavam simplesmente na terceira temporada. Eles começaram fora da primeira temporada. Ser íntimo de um ser gelatinoso? Então, ter algo a ver com um robô? Então, eu tenho um ex. Na verdade, eu perguntei: “Eu sou a vadia do navio? Parece que eu estive com todo mundo!” E não simplesmente o quê. O que eu gosto em “The Orville” é que a partir da temporada primária, Claire fará quase todas as peças. Eu realmente considero que agora tocamos em uma senhora que é uma garota completa. Ela não é simplesmente a médica, e então você definitivamente está gostando da médica. Ela não é só mãe. Ela é uma mãe solteira. Ela é uma garota madura. Ela não está em seus 20 ou 30 anos... Podemos parar lá! Mas ela é tão cheia e inteligente e bem-humorada e atraente, e cheia de coração. Então, tudo isso... Estou tão feliz com sua melhora porque ela é uma pessoa real e ela passa por problemas reais pelos quais as pessoas passam. Eu não suponho que há algo que não seja real sobre ela. Apenas as sugestões dos seguidores, eles realmente se sentem representados através de Claire, e isso me deixa muito feliz por simbolizar um grande grupo de indivíduos.

um final de professor explicado

Jerald aprecia que o Dr. Finn é uma mulher 'cheia e sábia e engraçada e sexy'

A dinâmica Claire-Isaac funciona fantasticamente. Conte-nos sobre como criar isso com Mark, principalmente porque ele geralmente está dentro do traje robótico um pouco do que na espécie humana de Isaac…

Jeraldo: Mark e eu somos excelentes amigos. Até dividimos nosso camarim. Eles são corretos um após o outro, e falamos regularmente. Na verdade, nós nos respeitamos como artistas. Somos cada um do teatro. Cada um de nós é casado e cada um de nós é capaz de lidar com algo que você nos dá. O que eu gosto sobre Claire e Isaac é que eu sinto que Isaac é a ciência dentro da ficção científica, o lugar é muito factual. É fato. Não há emoção ligada a isso. É exatamente o que é. Claire é a emoção. Embora ela consiga ver a emoção de Isaac em um nível, não considero que seja por isso que ela se apaixonou. Eu sinto que ela está feliz por ela ter tido isso, mas são esses pensamentos e essa firmeza e o que ele disse no final sobre cuidar não apenas de seus filhos, mas dos filhos de seus filhos, e isso é bastante profundo. Meu marido nunca mencionou isso!

“The Orville” recebeu vários especialistas em “Star Trek” no programa – atores, escritores, produtores, administradores e diferentes membros da equipe. Alguns seguidores descreveram 'The Orville' como muito 'Trek' em seus contos. Você, você mesmo, esteve em “Trek”. Quais são suas ideias em relação ao efeito de “Trek” em “The Orville”?

Jeraldo: Devo dizer que convidar a família de “Star Trek” para “The Orville” não é nada benéfico e muito, muito sensato. “Star Trek” colocou a ficção científica no mapa. Você tem outros, no entanto, “Star Trek” tem longevidade e permanecerá por anos e anos. As pessoas, no entanto, não vão me deixar ir embora do mundo de “Star Trek”, e eu não desejo. Então, poderia ser tolo e tolo de “The Orville” – que é como um belo filme épico de ficção científica agora – não convidar o costume do comércio. Então, muitas vezes, quando temos agora uma estrela visitante e eles são do mundo de “Star Trek”, parece realmente estável. Todo mundo que veio para o set, eles realmente se sentem abraçados, incluídos, eles geralmente sentem que vão levar algo para isso. Lembro-me de quando Jonathan Frakes estava dirigindo, e primeiro precisávamos aprender a pousar, e precisávamos ir e voltar em nossas cadeiras. Ele diz: “Não, não, não. Não tem que fazer tudo isso!” Ele tinha poder extra do que qualquer um. Você não tem que fazer isso (balançar) com o navio. Você simplesmente...” Eu tenho que oferecer a Jonathan. Ele ensinou a todos como tentar isso.

Tim Russ também chegou aqui, e isso foi fantástico, ver essa franqueza. Eu posso ver o efeito de “Star Trek”, apesar do fato de que ele estava gostando de um outro personagem. Era o conceito se você colocasse em um uniforme suas modificações físicas, e ele ficasse ereto e você também fosse muito favorável ao meio ambiente no que faz. Eu sinto que essas são questões que são boas, e que possivelmente não conscientemente, mas nós vemos isso e realmente sentimos isso e é atual em nosso trabalho. No entanto, vou ser muito claro. “The Orville” simplesmente não é “Star Trek”. Monstro totalmente totalmente diferente. Totalmente totalmente diferente. Nós filmamos de outra maneira. Os contos têm sido muito totalmente diferentes. A ética de trabalho, com a capacidade de ter muito prazer enquanto estamos fazendo isso, é totalmente diferente.

Quão esperançoso você está de que o episódio final de “Orville” da terceira temporada tenha sido um final de temporada e nunca um final de sequência?

Jeraldo: Eu nunca vou vê-lo como um final de sequência porque houve muitos problemas que não foram instruídos. Você foi introduzido problemas. Avivou minha memória das Nações Unidas, as equipes inteiras vindo coletivamente e selecionando lados e fazendo uma tentativa de proteger esse fator chamado universo. Estamos meio que fazendo isso em tempo real neste planeta. Então, isso não acabou. Até que o mundo esteja completo, não presumo que “The Orville” possa estar completo. Estamos extraindo contos que têm que ver com todo mundo. Assim, você pode determinar com as condições e as pessoas no Orville. A menos que simplesmente sequemos disso, sinto que somos capazes de continuar eternamente. Agora, alguns de nós não viverão eternamente, mas 'The Orville' pode continuar por mais tempo do que as três temporadas que fizemos aqui.

“The Orville” está sendo transmitido no Hulu e Disney+.

irmão mais velho 17 becky